Aviso: na biblioteca de Jacinto não se aplicará o novo Acordo Ortográfico.

20 março 2007

Açores, aí vou eu!


O Congresso da BAD entrou em contagem decrescente. Este ano é em Ponta Delgada.
E este ano, pela primeira vez, vou participar (e não apenas assistir). Como não há fome que não dê em fartura, vou participar duas vezes: com uma comunicação (de autoria colectiva) sobre o CEM e num painel sobre weblogues no domínio da Ciência da Informação.
Na comunicação, que tem o nome pomposo de «A experiência interdisciplinar no Centro de Estudos Musicológicos da Biblioteca Nacional», eu, a minha colega e a minha chefe no CEM expomos a nossa experiência pessoal e colectiva: mais do que uma "secção de partituras" o CEM é, na prática, uma biblioteca especializada em música e isso confere-lhe características muito particulares no âmbito da Biblioteca Nacional. Na nossa comunicação procuramos, de uma forma quase narrativa, descrever como funcionamos, como cruzamos experiências e conhecimentos (eu sou bibliotecária com formação elementar em música, elas são musicólogas com formação elementar em biblioteconomia) e como conseguimos que o resultado final do nosso trabalho seja maior do que a soma aritmética das partes.
No painel, organizado e coordenado pela Luísa Alvim, vou partilhar o debate com o Adalberto Barreto, o Paulo Jorge Sousa, o Júlio Anjos e o Pedro Príncipe. Já conheço todos da blogosfera mas só agora os irei conhecer pessoalmente.
Finalmente vou conhecer os Açores (no caso, a ilha de São Miguel), o que há muito tempo desejo mas nunca tinha tido a oportunidade. Já conheço razoavelmente Portugal continental (mesmo o mais profundo), esta será a minha primeira incursão pelo Portugal insular.


Last but not least, também é a primeira vez que vou andar de avião.
Ufa! Já não tenho idade para tantas emoções juntas!!!

6 comentários:

3Picuinhas disse...

Quem vai aos Açores uma vez...fica viciado! Nada, mas mesmo nada do que vi até hoje nos meus 39 anos se compara à beleza das terras dos Açores, à doçura das gentes, ao fascínio daquelas águas, ao verde das pastagens... Confesso que há muito tempo que lá deixei o meu coração.

MCA disse...

Bem, então não vou dar por mal gastos os avultados €€€€ que dei pela linda Olympus E-330 que comprei ontem, só a pensar nos verdes e nos azuis daquelas insulas.
A Praktica já lá vai, coitadinha (morreu afogada ao largo de Porto Covo, há uns 18 anos) e a Nikormat foi-se com o assalto à minha casa, em Novembro. Agora, entrei na era digital: com o pé direito e a conta bancária exangue.

André Alves Correia disse...

Estive em Agosto passado com a família toda em S. Miguel e na Terceira. De sonho, cara amiga, foram umas férias de sonho! E é dos poucos sítios onde se está à vontade com três crianças...

Brikebrok disse...

Fiquei curiosa com que se irá dizer nesse painel de weblogs ...
Os Açores são realmente um paraíso ! Boa viagem !

Gonçalo disse...

Não resisto a comentar este... sobretudo porque a foto ilustra sobretudo uma aterragem na ilha da Madeira... e ainda tenho a Praktica... bom trabalho e boa viagem!
g;)

Liliana F. Verde disse...

Ai que inveja... também um dia hei-de ir aos Açores. Aproveite! ;)